Artigos

Reiniciar a gráfica no Ubuntu

Algumas vezes acontece-me ter que reiniciar a gráfica em Linux, porque alguma aplicação ou jogo  “menos oficial” fica bloqueado e não consigo fazer mais nada… Na maior parte das distribuições Linux o comando “Ctrl + Alt + Backspace” reinicia a componente gráfica sem ter que reiniciar o pc mas Ubuntu não tem isso ativo. Como ativar? Muito fácil:

Vamos ao painel de controlo e procuramos por “teclado” (ou “keyboard”, se usarmos o layout em ingês). Também podemos escrever “teclado” na dash.

Clicamos em “opções” (ou “options”) e procuramos a opção “Key sequence to kill the X server”:

Captura-de-ecra-restartX

Activamos a opção e pronto, já está 😀

No próximo bloqueio já podemos esquecer o botão reset! 😀

Anúncios

Converter vídeos com legendas

Um tipo de programa que fazia muita falta até há pouco tempo em Linux era um bom editor de vídeo. Disse bem, até há bem pouco tempo…

Há vários programas que podem testar e que funcionam muito bem tipo OpenShot ou Format Junkie.

No meu caso, eu precisava de um programa que convertesse um vídeo e um ficheiro de legendas num só ficheiro.

Eis que encontrei o Curlew

Vamos instalar no Ubuntu? Vamos! 🙂

  • sudo add-apt-repository ppa:upubuntu-com/multimedia
  • sudo apt-get update
  • sudo apt-get install curlew

E já está! Experimentem!

Firewall com 3 comandos

 

 
firewall de um sistema operativo é uma ferramenta que considero essencial para o meu trabalho do dia a dia.
Em windows por defeito já vem instalada e configurada uma firewall básica mas em grande parte das distribuições linux não.
Quando digo que é uma firewall básica é porque é passiva, apenas “abre” e “fecha” portas, não inspecionando o que por lá passa. Por defeito deixa passar tudo do computador para fora mas bloqueia o inverso permitindo apenas o que o utilizador local disser.

1- Para instalar uma firewall básica em sistemas Linux (testado por mim em Debian e Ubuntu. Noutros sistemas o método de instalação pode variar mas o nome da firewall a instalar será o mesmo) basta numa consola executar o seguinte comando:

sudo apt-get install ufw

2- Se estivermos ligados localmente ignorem este passo senão se estivermos ligados remotamente à máquina (ssh), ao ativar a firewall podemos ficar com a ligação interrompida. Caso seja essa a situação temos que abrir primeiro a porta 22 (SSH):

sudo ufw allow 22

3- Por fim, para ativar a firewall vamos executar:

sudo ufw enable

Se a instalação correu bem o sistema vai alertar que as ligações podem ser interrompidas e ao nosso (Y) vai responder:

Firewall ativa e ligada no arranque do sistema

 E pronto! Já está! 🙂

Para sabermos o estado da nossa firewall e que portas temos abertas para a internet, escrevemos na consola:

sudo ufw status verbose

que deverá dar a seguinte resposta:

Estado: ativo
Padrão: deny (entrando), allow (saindo)

Para desativar a firewall basta executar o seguinte comando:

sudo ufw disable

Para adicionar uma porta (torrents, webservice, jogos, etc) à nossa firewall executamos o seguinte comando:

sudo ufw allow [porta]

Para bloquear uma porta na nossa firewall executamos o seguinte comando:

sudo ufw deny [porta]

Para apagarmos uma regra que tenhamos criado na firewall executamos o seguinte comando:

sudo ufw delete [porta]

CloudPT

Já conhecem a CloudPT?

Através da CloudPT podem guardar, aceder de qualquer local e partilhar os vossos ficheiros, documentos, fotografias, vídeos ou música, de forma simples e intuitiva.

Guardar conteúdos em cds, dvds ou dispositivos USB passou a ser algo do passado. Guardá-los na cloud é agora a alternativa simples, segura e acessível a todos.

O serviço cloudPT tem como principais características:

– Capacidade de armazenamento gratuita: 16GB
– Disponível para PC (Windows, Mac e Linux), equipamentos móveis – smartphones e tablets (iOS e Android) – e através de uma aplicação web otimizada para os principais browsers
– Qualquer ficheiro enviado para a cloudPT será imediatamente sincronizado ficando acessível em qualquer equipamento do utilizador que esteja ligado ao serviço
– Partilha: Permite manter os documentos privados ou partilhá-los com uma ou várias pessoas. Será, igualmente, possível aceder aos documentos em qualquer lugar e partilhá- los através de um endereço personalizado ou através das redes sociais

Podem conhecer o sítio aqui e se precisarem de convites, ainda tenho alguns disponíveis.

Elementary my dear Watson!

Conhecem a expressão? Sherlock Holmes diz-vos algo? Hum, elementar, meu caro Watson… Apesar de nunca ter sido dita por Sherlock Holmes a partir da mão de Sir Artur Conan Doyle, esta frase tem-lhe sido atribuída não sei bem desde quando… mas o que sei e passo a apresentar aos meus queridos dois assíduos leitores é o seguinte:

 elementary

– ElementaryOS

Esta fantástica distribuição Linux, construída a partir do Ubuntu 12.04LTS marca pela simplicidade e forte desempenho. Apesar de se basear no Ubuntu, prova que tem vida própria ao ser suportado por uma comunidade que muito cresceu e em tão pouco tempo desde 2011. Com origem no Canadá, podem visitar o sítio em http://elementaryos.org

Para testar a partir de uma pen (1GB no mínimo) basta fazer download da iso aqui (no fim da página) e instalar com a ajuda de um programa chamado Unetbootin. O sítio tem suporte para Windows, Linux e Mac.

unetbootin

Quando arrancarem com o sistema operativo vão encontrar um desktop simples e minimalista. Verifiquem se o vosso hardware é totalmente suportado (som, periféricos, etc) e podem instalar sem medo! Nunca se esqueçam de fazer cópia de segurança dos vossos dados importantes primeiro!

desktop-1024x576

O que fazer a seguir? Bom, nada como começar por vasculhar o centro de software e instalar as vossas apps favoritas. Em apenas alguns cliques ficam com o vosso desktop totalmente equipado e pronto a funcionar.

Com o meu Elementary faço tudo o que procuro num computador pessoal: trabalho, programo, ouço música, vejo filmes, jogo… enfim, tudo num ambiente simples, rápido e fiável!

Pode não estar tão maduro como outras distribuições Linux mas tem na sua simplicidade o seu maior trunfo: fazer mais com menos. Ainda há muito trabalho pela frente mas para o dia-a-dia está muito bom! Experimentem!